Jornal do Commercio
foto Sheila BorgesO dia a dia e os bastidores da política
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

A raposa e as uvas

Publicado em 10/10/2013, Às 10:00

Ao se aliar a Marina Silva, Eduardo Campos deve estar inaugurando uma nova fase. Entusiasmado com a força que a parceria trouxe ao seu projeto presidencial, afirmou, em entrevista a uma rádio da Bahia, que chegou a hora de “aposentar um bocado de raposas que estão gastando a paciência do povo”. Utilizou a frase para criticar as articulações políticas do PT para segurar a base. Vinculou o termo raposa ao conceito de velha política, noção que, para ele, está atrelada ao fisiologismo do tomá-lá-dá-cá.
O discurso pegou todos de surpresa. Em PE, Eduardo tem reunido, com o poder da caneta, quase todos em seu entorno. A oposição se resume, até o momento, a três vozes isoladas na Assembleia. Se há raposas na política de PE, alimentadas ou não por essa velha política, boa parte delas está ao seu lado. E muitas só foram para ganhar benefícios. Nas últimas semanas, o festival de adesões ao PSB revelou bem a dimensão disso. Nenhum político teria trocado de sigla se não tivesse vislumbrado vantagens.
Em 2006, Eduardo começou a vitoriosa campanha ao lado de duas raposas: Inocêncio Oliveira e Severino Cavalcanti. A crítica à raposa não repercutiu bem. No clássico O Príncipe, Maquiavel destaca que uma das maiores qualidades do político é a astúcia de negociar e articular, o que Eduardo faz como ninguém. Mas para não dizer que não falamos das uvas, a canção de Reginaldo Rossi, a Raposa e as uvas, já diz: “Eu era a raposa e você era as uvas…”

Postado por Sheila Borges

enviar para um amigo

Comentar

*

Fotos do dia

Anônimos e autoridades no velório de Ariano Suassuna, no Palácio do Campo das Princesas
Foto: Igo Bione/JC Imagem

> JC Imagem

Anônimos e autoridades no velório de Ariano Suassuna, no Palácio do Campo das PrincesasPaulo Rubem, Armando Monteiro, Aguinaldo Fenelon e João Paulo no velórioPaulo Rubem, Armando Monteiro, Aguinaldo Fenelon e João Paulo no velórioAnônimos e autoridades no velório de Ariano Suassuna, no Palácio do Campo das Princesas

Arquivos da Coluna

Coluna no Twitter

OFERTAS
OFERTAS
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM