Jornal do Commercio
foto Giovanni SandesO dia a dia e os bastidores da política
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

Aline amanhece na prefeitura, nesta sexta (27)

Publicado em 27/02/2015, Às 10:01

Aline Mariano

A vereadora Aline Mariano (PSDB), na foto, amanheceu a sexta-feira na Prefeitura do Recife, para tratar da assinatura do ato de sua nomeação como secretária de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Às 16 horas ela vai conceder entrevista coletiva.

A confirmação do nome de Aline como nova integrante da gestão Geraldo Julio (PSB), na noite desta quinta (27), simbolizou uma divisão interna do partido tucano. Bem como a divulgação no mesmo dia de uma nota do PSDB, que demarcou espaço informando que terá candidato próprio à prefeitura em 2016, revela um efeito inesperado da pressão do PSB sobre o partido. O movimento terminou dando início ao processo eleitoral rumo a 2016.

O deputado federal Daniel Coelho luta para preservar seu espaço dentro do partido tucano. Mas agora corre o risco de desgaste precoce de sua candidatura.

Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

Geraldo lança Daniel Coelho

Publicado em 27/02/2015, Às 6:13

Daniel Coelho

Daniel na campanha de 2012. Foto: Clemilson Campos/JCImagem

 

Comentário desta sexta (27)

A candidatura do tucano Daniel Coelho à Prefeitura do Recife teve lançamento precipitado pelo prefeito Geraldo Julio (PSB), com o convite desastrado à vereadora Aline Mariano (PSDB). Geraldo ofereceu uma secretaria à tucana a fim de atrair o PSDB para a gestão socialista, como no governo estadual de Paulo Câmara (PSB). Assim “travaria” a candidatura de Daniel. Aline queria. Mas o PSDB não. E se uniu em torno de Daniel para oficializar isso, deflagrando desde já o clima de corrida eleitoral rumo a 2016.
Claro, em política nada é definitivo. E antecipar nomes pode trazer mais problemas do que vantagens. Tanto que a nota do partido, se por um lado surpreende, por outro não torna irreversível o nome do candidato tucano. Até o próprio Daniel busca aliviar a pressão sobre si mesmo. Fala do potencial de colegas como o vereador André Régis.
Quando batizou de “Secretaria da Discórdia”, ontem, a coluna errou quanto à nova Secretaria de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Ela dividiu o PSDB entre ocupar ou não a nova pasta. Causou desconforto em quem queria a secretaria, o PP da vereadora Michele Collins e do pastor Cleiton Collins, deputado estadual. E fez o PT, para alimentar a intriga, defender o PSDB para o comando da pasta. Mas além dessa “atribuição” de gerar discórdia, ela antecipou a primeira candidatura contra Geraldo Julio em 2016. O nome certo seria “Secretaria da Oposição”.

Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

PSDB anuncia candidatura própria no Recife em 2016

Publicado em 26/02/2015, Às 19:14

Publicado em 26/02/2015, Às 17:02

André Régis
Nota é assinada por André Régis. Foto: Aguinaldo Leonel/CMR

O PSDB acaba de divulgar nota oficial comunicando que terá candidatura própria em 2016. O documento é assinado pelo presidente do diretório municipal, vereador André Régis, e não cita nome. Apesar de naturalmente o meio político associar o assunto ao nome do deputado federal Daniel Coelho, tucano.

De acordo com o PSDB, a nota só foi divulgada após intensa discussão entre a executiva nacional, presidente por Aécio Neves, e a estadual, presidida por Bruno Araújo.
Leia a íntegra a seguir.
“Seguindo as diretrizes das executivas nacional e estadual do PSDB, que priorizam candidaturas próprias em cidades com mais de 200 mil habitantes e, em especial, nas capitais, o diretório do partido no Recife comunica a decisão de apresentar, oportunamente, candidatos para a disputa eleitoral majoritária à prefeitura da capital pernambucana, em 2016.Nesse sentido, iniciará brevemente um ciclo de estudos e debates com a sociedade civil acerca de temas pertinentes a questões urbanas de interesse da população recifense.A decisão local pela disputa da prefeitura da Cidade do Recife não interfere nas alianças partidárias já firmadas, nem futuras, em outras esferas federativas.
 
O diretório municipal do Recife informa que o primeiro tema a ser debatido no referido ciclo de estudos será “O futuro da educação no Recife”.
 
Recife, 26 de fevereiro de 2015.
 
Vereador André Régis
 
Presidente do diretório municipal do PSDB do Recife”
Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

Dilma? O futuro é do PMDB

Publicado em 26/02/2015, Às 9:17

Comentário desta quinta (26):

Temer

Imagem: reprodução
Para além da questão financeira, a agência de classificação de risco Moody’s impôs à presidente Dilma Rousseff (PT) uma perda maior ao carimbar a Petrobras como grau especulativo: abalou seu futuro. A tendência é ficar bem mais caro arrumar dinheiro para a Petrobras investir e gerar empregos, justamente quando o País está parando, demitindo e gerando inflação. O que a Petrobras vai fazer agora? Qual é o plano de Dilma para o Brasil? Alguém aí ouviu falar do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) neste mandato?

Do síndico do prédio ao presidente da República, fazer política é falar do futuro, apontar o rumo para a sociedade ter para onde olhar. Dilma e o PT estão paralisados. Pior: olham para trás. Após 60 dias sem aparecer na imprensa, Dilma volta para falar de 1997, da época de Fernando Henrique Cardoso e do PSDB. O ex-presidente Lula organiza uma “ofensiva” política no caso da Petrobras. É um caos que fez o jornal britânico Financial Times listar “10 motivos” pelos quais Dilma pode sofrer um impeachment.

Nessa orfandade do futuro, quem ocupa espaço é o PMDB do vice-presidente da República, Michel Temer, do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, do presidente do Senado, Renan Calheiros, do imortal José Sarney. O tão criticado por ser fisiologista. O que alerta Dilma sobre o risco de perder a maioria no Congresso.

Hoje, às 20h30, é esse PMDB que vai à televisão falar de futuro, anunciar planos e o seu “PAC” para o Brasil. Sinaliza descolamento do PT, pois o programa não vai citar o partido nem Dilma. E é também sinal dos tempos ter o PMDB como maior interessado em dar futuro novo ao País.

Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

Na Câmara do Recife, briga por espaço e pressa para criar nova secretaria

Publicado em 25/02/2015, Às 16:39

A cobrança pública por espaço para o PP na futura Secretaria de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, pela vereadora Michele Collins, rendeu bate-boca nesta quarta (25), na Câmara do Recife. E também pressão da Prefeitura do Recife por velocidade na aprovação do projeto de criação da nova pasta.

Há poucos minutos, nesta tarde, vereadores dos principais partidos revezaram-se na discussão em plenário, gerando até fila nos apartes.

O vereador Luiz Eustáquio (PT) provocou Michele Collins, ao defender o nome de Aline Mariano (PSDB) para o comando da nova pasta. “Aline Mariano sempre atuou na área”, reforçou.

Michele, por outro lado, reforçou a cobrança à prefeitura, lembrando que ela própria e seu partido sempre militaram no combate às drogas – e inclusive apresentaram pronto à prefeitura o projeto da nova secretaria.

Após uma reunião na manhã desta quarta, a base do prefeito Geraldo Julio (PSB) trouxe para hoje a votação do projeto, prevista para ocorrer apenas na próxima segunda.

Atualização às 17h50: como antecipado, a Câmara aprovou ainda nesta quarta a nova secretaria.

Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

OAB ajuiza ação contra reeleição de Uchoa e Eriberto Medeiros

Publicado em 25/02/2015, Às 13:24

Em nota da coluna publicada nesta quarta (25), a Coluna Pinga-fogo escreveu que teria virado lenda a ação da OAB-PE contra a reeleição do deputado estadual Guilherme Uchoa (PDT) à presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Pois por volta das 13 horas desta quarta-feira a OAB-PE enviou comunicado, informando ter ajuizado a ação não só contra a reeleição de Uchoa, que ocupa o cargo pela quinta vez consecutiva, como também contra o deputado Eriberto Medeiros (PTC), eleito pela terceira vez para a 4ª secretaria da Alepe.

OAB - Pedro Henrique

 

Agora a ação prometida pelo presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo (na foto), não é mais lenda.

Veja a íntegra da nota:

 

OAB-PE ajuíza ação civil pública impugnando a reeleição na Mesa Diretora da Alepe

 

Visando impugnar a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe), que reconduziu ao cargo de presidente, pela quinta vez consecutiva, o deputado Guilherme Uchoa, e ao cargo de 4º secretário, pela terceira vez, o deputado Eriberto Medeiros, a OAB-PE ajuizou uma ação civil pública perante a Justiça Estadual.

O processo, distribuído para a 2ª Vara da Fazenda Pública Estadual, tombado sob o nº 0008758-92.2015.8.17.0001, pretende anular os atos de homologação das candidaturas e consequente eleições dos aludidos deputados, por vício de inconstitucionalidade. A ação traz pedido de liminar para que sejam, desde já, sustados os efeitos dos atos impugnados e, por consequência, afastados os réus dos cargos de presidente e 4º secretário da Alepe, até julgamento final da ação.

A redação da petição inicial teve a participação dos integrantes da Comissão de Estudos Constitucionais (CEC), e a impetração foi deliberada por votação unânime na sessão do Conselho Pleno da OAB-PE, realizada na noite da segunda-feira, dia 23. Na ocasião, o jurista Glauco Salomão Leite, integrante da CEC da OAB-PE, apresentou argumentações detalhadas da ação, que respaldam a inconstitucionalidade da reeleição dos dois deputados para os citados cargos da Mesa Diretora.

“A ação proposta visa defender a Constituição do Estado de Pernambuco, uma das missões primordiais da OAB, para que seja respeitado o princípio da alternância no poder, concretizado pela Emenda nº 33/2011 em relação às eleições da direção da Alepe“, destacou o presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo Alves. Ele lembra que a inconstitucionalidade da reeleição do deputado Guilherme Uchoa, pela quinta legislatura consecutiva, já tinha sido confirmada pela CEC, presidida pelo jurista Ivo Dantas, em parecer encaminhado para a Alepe.

Visando impugnar a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe), que reconduziu ao cargo de presidente, pela quinta vez consecutiva, o deputado Guilherme Uchoa, e ao cargo de 4º secretário, pela terceira vez, o deputado Eriberto Medeiros, a OAB-PE ajuizou uma ação civil pública perante a Justiça Estadual.

O processo, distribuído para a 2ª Vara da Fazenda Pública Estadual, tombado sob o nº 0008758-92.2015.8.17.0001, pretende anular os atos de homologação das candidaturas e consequente eleições dos aludidos deputados, por vício de inconstitucionalidade. A ação traz pedido de liminar para que sejam, desde já, sustados os efeitos dos atos impugnados e, por consequência, afastados os réus dos cargos de presidente e 4º secretário da Alepe, até julgamento final da ação.

A redação da petição inicial teve a participação dos integrantes da Comissão de Estudos Constitucionais (CEC), e a impetração foi deliberada por votação unânime na sessão do Conselho Pleno da OAB-PE, realizada na noite da segunda-feira, dia 23. Na ocasião, o jurista Glauco Salomão Leite, integrante da CEC da OAB-PE, apresentou argumentações detalhadas da ação, que respaldam a inconstitucionalidade da reeleição dos dois deputados para os citados cargos da Mesa Diretora.

“A ação proposta visa defender a Constituição do Estado de Pernambuco, uma das missões primordiais da OAB, para que seja respeitado o princípio da alternância no poder, concretizado pela Emenda nº 33/2011 em relação às eleições da direção da Alepe“, destacou o presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo Alves. Ele lembra que a inconstitucionalidade da reeleição do deputado Guilherme Uchoa, pela quinta legislatura consecutiva, já tinha sido confirmada pela CEC, presidida pelo jurista Ivo Dantas, em parecer encaminhado para a Alepe.

Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

O House of Cards do PMDB

Publicado em 25/02/2015, Às 8:59

House-of-Cards-Poster
Reprodução

Comentário desta quarta (25)

Esta semana estreia a terceira temporada da série House of Cards, do Netflix, apreciada por ninguém menos que Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, e pela presidente Dilma Rousseff (PT). Para explicar a quem nunca assistiu, vale improvisar uma versão com brasileiros, para pegar o espírito da série. Imagine um político poderoso e temido, como Eduardo Cunha, do PMDB, presidente da Câmara dos Deputados e do mesmo partido do vice-presidente, Michel Temer.

A primeira temporada, no segundo governo Lula, é quando Cunha ainda testa sua capacidade de pressão – alguns diriam chantagem, mas só para dramatizar. Em 2010, na campanha de Dilma, ele prova seu valor como aliado. Após a vitória dela, contudo, o deputado se rebela. Viciado em política, aglutina os insatisfeitos e passa a impor derrotas ao governo. A temporada é de ascensão. Cunha cria um “blocão” e vira líder do PMDB.

Na segunda temporada a trama sobe o tom. Cunha quer ser presidente da Câmara. Irritada, Dilma busca isolar o deputado e chia até com Temer. São emoções fortes. Em nova campanha, Dilma, ao longo dos episódios, tem uma disputa eletrizante. E é eleita. Mas há uma reviravolta final: vitoriosa, ela é cercada por crises na economia e política, com um escândalo de corrupção. E quando mais precisa de apoio parlamentar, vê no final da temporada Eduardo Cunha conseguir a presidência da Câmara.

Veja a coincidência. A série real, do Netflix, terá os novos episódios liberados na sexta. Porém um dia antes, amanhã, o House of Cards Brasil, estrelado pelo PMDB, também estará na TV. É verdade. Nesta temporada tensa, em que se fala aqui e ali de impeachment, no mínimo provoca curiosidade ver os astros do PMDB juntos para aparecer na televisão: todos, ministros, o presidente da Câmara, do Senado e o vice-presidente em um filme partidário anunciado para amanhã, às 20h. O “trailer” está na coluna Pinga-fogo, no jconline.com.br (clique aqui). É intrigante.

Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

A “nova temporada” do PMDB

Publicado em 24/02/2015, Às 17:28

PMDB house of cards 2

Foto: Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (Reprodução do Youtube)

O PMDB leva ao ar nesta quinta, dia 26, o seu enigmático programa, anunciado na última semana com vários “trailers”. Abaixo segue a principal inserção da série de filmes, batizada de “Escolhas”.

Nesta inserção, Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, afirma: “Vamos mostrar que nós, os escolhidos para representar a sociedade, somos realmente capazes de cuidar dela”. Todas as inserções acabam com o vice-presidente Michel Temer: “O PMDB sempre vai escolher apoiar o Brasil. Pode confiar”.

Clique no link abaixo para ver.

Inserção Nacional do PMDB

Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

Os tempos são outros – o legado de Eduardo

Publicado em 24/02/2015, Às 9:57

Na coluna desta terça (24)

Com o argumento de que se trata de um assunto apenas financeiro, o governador Paulo Câmara (PSB) decidiu lidar com uma das agendas mais negativas herdadas por ele do governo Eduardo Campos: a Arena da Copa. Motivo tem de sobra. Faz tempo, o que deveria ser o maior legado do Mundial 2014 virou garantia anual de desgaste. O estádio virou símbolo do desperdício de dinheiro público. E o gasto anual elevado, para manter uma estrutura “padrão Fifa” até 2043, na prática também trava o governo Paulo, que tem à frente, nestes tempos difíceis, a tarefa de cumprir suas promessas.

Muito da expansão dos serviços públicos na era Eduardo trouxe gastos elevados depois da construção, já na fase de funcionamento. Basta lembrar do sistema de ônibus BRT ou dos hospitais e UPAs com as Organizações Sociais.

Admitir publicamente problemas no custo da Arena abre uma porta para que se questione que herança Paulo Câmara recebeu. Mas dos males é o menor. Em época de aperto, é financiar com dezenas de milhões a cada ano o funcionamento de um estádio de luxo que faz pouco ou nenhum sentido.

Assim, o vice-governador Raul Henry (PMDB), escalado para cuidar do caso da Arena, expõe uma discussão difícil, hoje no centro do governo Paulo. “Os tempos são outros” é uma frase bastante repetida a portas fechadas, em sua gestão. Com ela começam discussões sobre quais soluções adotadas por Eduardo ainda hoje continuam ou não fazendo sentido.

Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

Consórcio Lava Jato-mensalão

Publicado em 23/02/2015, Às 13:50

Deu na coluna impressa, no domingo (22):

Mendes Júnior-GDK

Foto: Priscilla Buhr/JC Imagem

O mundo tem dessas coincidências. A Mendes Júnior ganhou o contrato na transposição em consórcio com a GDK, famosa no escândalo do mensalão, em 2005. A GDK presenteou o então secretário-geral do PT, Sílvio Pereira, com um jipe Land Rover, criando até um apelido, Silvinho Land Rover. A empresa, por sinal, também já foi citada no petrolão.

Share

Postado por Giovanni Sandes

enviar para um amigo

Fotos do dia

Ambulantes protestam na Avenida Cruz Cabugá contra ação da prefeitura
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

> JC Imagem

Ambulantes protestam na Avenida Cruz Cabugá contra ação da prefeituraAmbulantes protestam na Avenida Cruz Cabugá contra ação da prefeituraAmbulantes protestam na Avenida Cruz Cabugá contra ação da prefeituraAmbulantes protestam na Avenida Cruz Cabugá contra ação da prefeituraAmbulantes protestam na Avenida Cruz Cabugá contra ação da prefeitura

Arquivos da Coluna

Coluna no Twitter

OFERTAS
OFERTAS
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM