Jornal do Commercio
foto Verônica AlmeidaTudo sobre saúde pública de Pernambuco.
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

Segunda dose para HPV disponível a partir do dia 1º de setembro

Publicado em 29/08/2014, Às 15:15

Começa na próxima segunda-feira, dia 1º de setembro, a nova etapa da vacinação contra HPV. O Ministério da Saúde acaba de convocar meninas de 11 a 13 anos para a  segunda dose da vacina que protege do papilomavírus humano. “A vacinação será disponibilizada nas unidades de saúde e escolas públicas e particulares de todo o Brasil”, informa o governo. Nos três primeiros meses de vacinação da campanha, iniciada em março de 2014, mais de 4,1 milhões de adolescentes foram imunizadas no País contra o vírus que causa câncer de colo do útero. Ao todo, no SUS, são três doses para a proteção completa. A segunda dose deve ser tomada seis meses após a primeira e, a terceira, após cinco anos.

Campanha/ Ministério da Saúde

Campanha/ Ministério da Saúde

Postado por Verônica Almeida

Palavras-chave

enviar para um amigo

Medicina esportiva em debate no Recife

Publicado em 28/08/2014, Às 12:20

O curso gratuito Principais Lesões no Atleta será ministrado nesta quinta-feira (28-08) no Recife. Quem promove é o laboratório A+Medicina Diagnóstica e as inscrições ainda podem ser feitas pelo 0800 777 5960.  Entre os temas estão Overtraining: causas e consequências e  Como interpretar a ressonância nas lesões. O evento será no Restaurante Spettus Boa Viagem, das 19h30 às 22h, será conduzido pelo especialista em medicina esportiva do Grupo Fleury Dimas Elias Democh Júnior e por Renata Cardoso Martins,radiologista dos setores de ressonância magnética do sistema musculoesquelético e ultrassonografia geral da a+ Medicina Diagnóstica.

 

Atletas como o goleiro Magrão (Sport) estão expostos a lesões musculares/ Foto de Rodrigo Lobo/JC Imagem

Atletas como o goleiro Magrão (Sport) estão expostos a lesões musculares/ Foto de Rodrigo Lobo/JC Imagem

 

Postado por Verônica Almeida

enviar para um amigo

Sexta, 29 de agosto, é o Dia Nacional de Combate ao Tabagismo

Publicado em 28/08/2014, Às 12:00

Faltam três meses para que a regulamentação da Lei Antifumo entre em vigor no Brasil. A partir de dezembro toda propaganda de cigarros estará proibida, inclusive a que vinha sendo permitida nos locais de venda. Fumódromos também não deverão mais existir, mesmo em áreas parcialmente abertas. Apesar dos avanços, é grande o número de ex-fumantes precisando de tratamento e há uma preocupação com novas vítimas: os adolescentes, alvo da indústria. Em junho um fabricante foi multado pelo Procon-SP por divulgar publicidade abusiva nos pontos de venda, que estaria induzindo jovens a fumar. Nesta sexta 29, Dia Nacional de Combate ao Tabagismo, ativistas e médicos alertam para os dois problemas. A ACT, uma frente de mobilização mundial, espera que o Ministério da Saúde regule o mais rápido possível a forma de exposição do fumo no comércio, para evitar novas estratégias de sedução, como portais luminosos. Outra luta é pelo aumento do preço do produto para o consumidor e a manutenção da Resolução 14/2012 da Anvisa, que proíbe o uso de aromas e sabores nos cigarros, hoje suspensa por liminar da Justiça. Confira o que pensa um especialista:

Blancard Torres/ Divulgação RHP

Blancard Torres/ Divulgação RHP

 

JC – O que está faltando no combate ao tabagismo?
Blancard Torres – O que vai controlar a epidemia é a educação. Só a legislação restritiva não resolve, atinge mais os adultos, com danos graves. No Brasil são 24 mortes por hora relacionadas ao fumo e os jovens continuam experimentando o cigarro, porta de entrada para outras drogas. Faltam campanhas nas escolas para mostrar as vantagens de não fumar.
*Pneumologista e coordenador do Grupo de Controle do Tabagismo do Hospital Português

Confira mais sobre o  tema: https://www.youtube.com/watch?v=WKPPuZAo4l8

 

 

ACTBr

 

 

 

 

 

Postado por Verônica Almeida

Palavras-chave

enviar para um amigo

A importância do Huoc diante do risco do ebola

Publicado em 25/08/2014, Às 14:22

A globalização e o fluxo migratório não dão trégua ao risco permanente de trazer e levar doenças a novos territórios. O Nordeste brasileiro, pelo potencial turístico e outros negócios de interesse internacional, é alvo fácil. Por isso, a principal preocupação das autoridades locais com o vírus ebola, em disseminação na África, é com os portos e aeroportos. Mas não basta vigiar a entrada, é importante ter para onde mandar e tratar eventual paciente. E esse lugar, em Pernambuco, chama-se o velho e útil setor de Doenças Infecciosas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), conforme já anunciou a Secretaria Estadual de Saúde. Apesar da histórica competência técnica para salvar vidas nas epidemias, quase sempre tem que mendigar investimento e ampliação. Quando atendidos, são temporários, como a outrora enfermaria para a gripe A H1N1, desmontada ainda quando perdurava o recrudescimento da dengue. Tomara que na próxima ameaça (ela sempre vai existir) o DIP do mais experiente hospital da UPE tenha equipe e infraestrutura completas, como devem ser.

Hospital Oswaldo Cruz/Divulgação

Hospital Oswaldo Cruz/Divulgação

 

 

Postado por Verônica Almeida

Palavras-chave

enviar para um amigo

A importância do Huoc diante das ameaças do ebola

Publicado em 14/08/2014, Às 11:59

A globalização e o fluxo migratório não dão trégua ao risco permanente de trazer e levar doenças a novos territórios. O Nordeste brasileiro, pelo potencial turístico e outros negócios de interesse internacional, é alvo fácil. Por isso, a principal preocupação das autoridades locais com o vírus ebola, em disseminação na África, é com os portos e aeroportos. Mas não basta vigiar a entrada, é importante ter para onde mandar e tratar eventual paciente. E esse lugar, em Pernambuco, chama-se o velho e útil setor de Doenças Infecciosas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), conforme já anunciou a Secretaria Estadual de Saúde. Apesar da histórica competência técnica para salvar vidas nas epidemias, quase sempre tem que mendigar investimento e ampliação. Quando atendidos, são temporários, como a outrora enfermaria para a gripe A H1N1, desmontada ainda quando perdurava o recrudescimento da dengue. Tomara que na próxima ameaça (ela sempre vai existir) o DIP do mais experiente hospital da UPE tenha equipe e infraestrutura completas, como devem ser.

Hospital Oswaldo Cruz/Divulgação

Hospital Oswaldo Cruz/Divulgação

JC – A que sinais médicos devem estar atentos?
* ROSILENE HANS – O Ministério da Saúde definiu como casos suspeitos aqueles indivíduos procedentes nos últimos 21 dias da Libéria, Guiné e Serra Leoa, onde há transmissão, que apresentem febre súbita acompanhada de hemorragia (diarreia com sangue ou sangramento na gengiva, por exemplo). Viajantes que tiveram contato com doentes também devem ser observados.
*Diretora de Controle de Doenças da SES

Postado por Verônica Almeida

Palavras-chave

enviar para um amigo

Você se ama? Baixe seu colesterol

Publicado em 07/08/2014, Às 6:45

“Amor pela vida é controlar o seu colesterol”. O recado é da Sociedade Brasileira de Cardiologia, que amanhã, dia nacional de combate a essa gordurinha depositada nas artérias, faz nova campanha de alerta. Médicos e estudantes estarão das 7h às 11h no Parque da Jaqueira, no Recife, tirando dúvidas e aferindo taxas. O espaço para caminhadas e exercícios físicos é o cenário ideal para convencer praticantes a manter o ritmo. Afinal, sedentarismo associado à ingestão de alimentos gordurosos ajuda a lipoproteína (LDL), o colesterol ruim, a subir. Nível de colesterol total acima de 200 miligramas por decilitro de sangue significa risco de desenvolver uma doença cardiovascular, a primeira causa de morte da população no Estado e no resto do País. A gordura vai se depositando ao longo do tempo nos vasos do coração, do cérebro e dos membros inferiores. E o resultado acaba sendo infarto, AVC ou trombose nas pernas. Mudar a alimentação e fazer exercícios físicos são medidas de baixo custo para evitar um mal caro e que traz prejuízos ao corpo, à vida social e ao sistema de saúde.

Rodrigo Pedrosa/cardiologista do Procape

Rodrigo Pedrosa/cardiologista do Procape

Veja a orientação do cardiologista:

JC – A partir de que idade deve-se medir o colesterol?
* RODRIGO PEDROSA – A Sociedade Brasileira de Cardiologia recomenda que entre 18 e 20 anos seja feito o primeiro exame, se não houver problema anterior. Se for normal, o teste deve ser repetido a cada cinco anos. A partir dos 40, a avaliação precisa ser anual.
* Médico do Procape e membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia

Aprenda a cuidar do seu coração e a controlar o seu colesterol. Acesse:

http://prevencao.cardiol.br/campanhas/colesterol.asp

 

 

Postado por Verônica Almeida

Palavras-chave

enviar para um amigo

Propostas para candidatos nas eleições de 2014

Publicado em 31/07/2014, Às 22:27

O Conselho Nacional de Saúde, fórum que congrega todos os segmentos do SUS (gestor, trabalhador, usuário e prestador de serviço) definiu este mês uma agenda propositiva para os candidatos às próximas eleições. Em vez de simplesmente esperar promessas, os que fazem o sistema listaram o que é importante para que a política de saúde se mantenha universal e avance na superação de antigos gargalos. Antes de sair por aí defendendo novas bandeiras ou ir se apropriando do discurso politicamente correto, cabe aos postulantes ao Executivo e Legislativo se informar bem sobre as reivindicações estampadas nas mobilizações de rua e apontar como vão atendê-las. O povo quer determinação e competência para que soluções já conhecidas possam ser executadas. Desengavetar a Lei de Responsabilidade Sanitária, corrigir a Lei de Responsabilidade Fiscal e ampliar o orçamento do SUS aguardam apoio real há pelo menos dois mandatos.

Conheça o documento acessando: http://www.abrasco.org.br/site/2014/07/saude-nas-eleicoes-2014-cns-apresenta-agenda-propositiva-para-a-saude/

 

 

Postado por Verônica Almeida

Palavras-chave

enviar para um amigo

Desassistência mata jovens mães

Publicado em 17/07/2014, Às 10:04

Existe uma preocupação dos gestores do SUS em Pernambuco e no Brasil de levar médicos a todas as comunidades. Mas a assistência à saúde não se mede apenas pela presença física de um profissional. É preciso que ele seja capaz de exercer seu ofício e que respeite regras sanitárias. Na semana passada, a morte de duas jovens mulheres, moradoras de Exu (Sertão do Araripe), em menos de 48 horas, após passaram por cesarianas em hospitais de Trindade e Ouricuri, denuncia desacertos imperdoáveis. Como uma adolescente grávida, com suspeita de infecção aguda, pode ser submetida a uma cesariana e ao voltar com um abscesso dias depois, receber tratamento ambulatorial porque não havia vaga para internar? Como após uma cesariana mal sucedida uma mulher com grave hemorragia interna pode esperar quase 12 horas para ser submetida a uma nova operação, em outra cidade, pelo mesmo médico que fez a primeira e indicou a transferência? Ele teria sido acionado antes, mas só chegaria após o jogo do Brasil.

Sandra/JC Imagem

Sandra/JC Imagem

Veja o que pensa Sandra Valongueiro, médica, feminista e estudiosa do Comitê de Mortalidade Materna de Pernambuco:

JC – Como vê os casos recentes de mortalidade materna?

SANDRA VALONGUEIRO – Não é fatalidade ou acaso. É descaso, despreparo das equipes, falta de respeito e de cuidado com as mulheres mais pobres, usuárias de um sistema de saúde perverso. Mais de 100 mulheres morrem por ano no Estado por complicações da gravidez, parto pós parto. Tem que mudar o modelo de assistência obstétrica, que se inicia na prevenção da gravidez indesejada, passa pelo pré-natal e se prolonga nas demais fases.

 

Postado por Verônica Almeida

enviar para um amigo

Contando os soropositivos

Publicado em 03/07/2014, Às 6:40

A publicação da Portaria 1.271 do Ministério da Saúde, em junho, tornou obrigatório o registro de todos os casos de infecção pelo HIV, mesmo aqueles assintomáticos, descobertos num teste rápido. Até então, só era preciso comunicar ao sistema nacional de notificação o diagnóstico de pessoa com aids. Na prática, isso significa que as Secretarias e o Ministério da Saúde vão saber o número real de infectados, com nomes e endereços guardados em sigilo. Resta saber se o SUS será estruturado rapidamente para absorver a nova demanda reconhecida. Um remédio com três drogas, para facilitar o tratamento, será oferecido. No Estado, a Secretaria de Saúde estenderá incentivo a 14 municípios, para que implantem serviços voltados ao crescente número de soropositivos. Nas últimas semanas, na Fan Fest Recife (foto), de quase 600 torcedores testados, oito tinham o vírus. Nenhum deles estrangeiro.

François Figueiroa, coordenador de DST/Aids de Pernambuco, explica:

JC – Por que registrar obrigatoriamente todo caso de infecção pelo HIV?

 FRANÇOIS FIGUEIROAVai possibilitar uma fotografia mais fiel da circulação do vírus da aids no País. O diagnóstico da doença, a partir dos sintomas, em média ocorre oito anos depois. Podemos, então, antecipar o tratamento e ações educativas.

 

Postado por Verônica Almeida

Palavras-chave

enviar para um amigo

Fotos do dia

Sem ônibus, muita gente caminhou pelo complexo Joana Bezerra
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

> JC Imagem

Sem ônibus, muita gente caminhou pelo complexo Joana BezerraTerminal de Xambá fechado na manhã desta sexta, durante paralisação de motoristas e cobradoresMototaxistas aproveitam para lucrar com a paralisação dos ônibusPopulação aguarda terminal Integrado de Xambá abrir para pegar coletivoPopulação aguarda coletivo no Terminal Integrado Joana Bezerra

Coluna no Twitter

OFERTAS
OFERTAS
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM