Arquivos da categoria: UPE

16 out 2014

Na UPE, disputa é mais acirrada no interior

estudantes-2R

Alunos da rede pública, Jackson e Steffany vão concorrer pelo sistema de cotas. Foto: Ricardo B. Labastier

Os números deste ano do vestibular tradicional e do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da Universidade de Pernambuco (UPE) revelam a migração de candidatos para o interior do Estado. Se há dez anos o mais comum era haver jovens que vinham para a capital em busca de formação superior, hoje a concorrência mostra que existe bastante interesse pelas vagas de fora da Região Metropolitana. Embora a graduação em direito no câmpus de Camaragibe, no Grande Recife, apareça como a mais procurada nos dois processos seletivos (139,29 por vaga no vestibular e 66,18 no SSA), outros seis cursos do interior despontam entre os 10 mais disputados no vestibular.

“Avançamos na interiorização da universidade, o que foi positivo para criar mais oportunidades para o estudante do interior. Mas chegamos ao limite prudencial. Há uma carência enorme de professor e servidor técnico. Precisamos também de mais investimentos nas instalações, nos laboratórios. A falta de pessoal é o que trava tudo”, destacou o reitor da UPE, Carlos Calado, que deixa o cargo no final de dezembro, após oito anos à frente da instituição.

Pedro Falcão, que assume o comando em janeiro, está correndo para conseguir pelo menos que antes de passar o bastão para Paulo Câmara, o governador João Lyra abra concurso para 280 vagas de docente que foi aprovado por lei no início deste ano. Mas segundo o reitor Carlos Calado, os feras não precisam se preocupar com o quadro de professores incompleto, pois o problema é maior para os veteranos.

Alunos da rede pública, Jackson Almeida e Steffany Santos, 17 anos, vão concorrer pelo sistema de cotas. “Escolhi administração no Recife. Não me assusta a concorrência (24,96), prefiro confiar que uma vaga será minha”, diz Jackson. “Sonho em cursar psicologia. Concorro em Garanhuns porque só tinha lá como opção”, comenta Steffany.

SISU – Esse será o último vestibular tradicional realizado pela UPE. A partir de 2015, metade das vagas das graduações será disponibilizada no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC), que já conta com as vagas das Federais Rural (UFRPE) e do Vale do São Francisco (Univasf). E que terá, na próxima edição, em janeiro, também as vagas da Federal de Pernambuco (UFPE). Na UPE, os outros 50% das vagas continuarão sendo disputados no SSA, onde os candidatos realizam três provas, ao final das três séries do ensino médio.

Houve uma diminuição de 3,6% na quantidade de inscritos este ano, em comparação ao ano passado. O vestibular teve 39.491 candidatos. A primeira fase é Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos dias 8 e 9 de novembro. A segunda etapa realizada pela instituição será dias 7 e 8 de dezembro. No Sistema Seriado de Avaliação (SSA) foram 48.893 inscritos. As provas do SSA 1 e 2 serão dias 30 de novembro e 1º de dezembro. O SSA 3 acontecerá em 16 e 17 de novembro.

vestibular_16_outubro

15 out 2014

Baixos salários afastam os feras das licenciaturas

Apesar dos baixos salários, Lucas quer ser professor. Foto: Edmar Melo /  JC Imagem

Apesar dos baixos salários, Lucas quer ser professor. Foto: Edmar Melo / JC Imagem

Lucas Ferreira de Oliveira, 16 anos, quer ser professor. Vai disputar vaga no vestibular da Universidade de Pernambuco (UPE) para a licenciatura em geografia. Na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), também planeja se inscrever na mesma graduação. Ao contrário de países onde a carreira do magistério é concorrida e valorizada, no Brasil os docentes têm pouco a comemorar, hoje, no dia dedicado a eles, no que diz respeito a bons salários e boas condições de trabalho.

“Quando digo que quero ser professor, o que mais escuto é que vou passar fome. Ouço mais críticas que incentivos. Acredito que isso depende do profissional. As dificuldades existem, mas acho que dedicação faz a diferença”, comenta Lucas, aluno do 3º ano da Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) Porto Digital, localizada no Bairro do Recife, área central da capital pernambucana.

Ano passado, o vestibular da UFPE teve 3.825 candidatos interessados em concorrer a vagas em 23 licenciaturas. Número menor que o total de feras que desejaram entrar no curso de medicina, o mais disputado da universidade. Foram 4.229 candidatos sonhando com o jaleco de médico.

“O salário não estimula, assim como a carreira. A valorização docente tem que fazer parte dos planos estaduais e municipais de educação. Temos evasão alta na universidade, sobretudo nas licenciaturas”, diz a pró-reitora de Graduação da UFPE, Ana Cabral. As bolsas do Pibid (programa do Ministério da Educação para iniciação à docência), segundo ela, ajudam os futuros professores a conhecerem a realidade que vão enfrentar após formados.

Para o diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araújo, somente com o pagamento de melhores salários o magistério se tornará atrativo no Brasil. “Nossa categoria, sobretudo na rede pública, está envelhecendo e há pouca renovação. Para atrair a juventude, tem que pagar melhor ao professor. Se tivermos bons salários aliados às novas tecnologias, poderemos, quem sabe, conquistar os jovens para o magistério”, opina Heleno, que preside, em Pernambuco, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintepe).

15 out 2014

Direito é o curso mais concorrido do vestibular da UPE

vestibular4_seriado_UPE_470_2D

O curso de direito no campus Camaragibe é o mais concorrido do vestibular tradicional da Universidade de Pernambuco (UPE). São 139,29 candidatos brigando por uma vaga. Em segundo lugar está o curso de medicina, em Serra Talhada, no Sertão, com 92,10 candidatos por vaga. As concorrências foram divulgadas na manhã desta quarta-feira (15), durante coletiva de imprensa na UPE.

Veja a lista dos dez cursos mais concorridos no vestibular tradicional:

Direito (Camaragibe) – 139,29 candidatos por vaga
Medicina (Serra Talhada) – 92,10
Medicina (Garanhuns) – 84,25
Medicina (Santo Amaro) – 74,42
Direito (Arcoverde) – 49,50
Odontologia (Arcoverde) – 31,30
Psicologia (Garanhuns) – 31,17
Fisioterapia (Petrolina) – 30,89
Engenharia Mecânica Industrial (Benfica) – 24,75
Engenharia Civil (Benfica) – 24,10

No sistema de cotas do vestibular tradicional, os mais concorridos são:

Direito (Camaragibe) – 149,75 candidatos por vaga
Medicina (Serra Talhada) – 117,50
Odontologia (Arcoverde) – 86,50
Direito (Arcoverde) – 83,00
Medicina (Garanhuns) – 77,75
Psicologia (Garanhuns) – 63,83Fisioterapia (Petrolina) – 61,20
Medicina (Santo Amaro) – 58,22
Saúde Coletiva (Santo Amaro) – 46,00
Enfermagem (Santo Amaro) – 44,93

No Sistema Seriado de Avaliação (SSA), direito no campus Camaragibe também é a graduação mais disputada. São 66,8 candidatos por vaga. Assim como vestibular tradicional, medicina em Serra Talhada também aparece em segundo lugar, com uma concorrência de 30,17 por vaga.

Veja os mais concorridos no seriado (não cotistas):

Direito (Camaragibe) – 66,8 candidatos por vaga
Medicina (Serra Talhada) – 30,17
Direito (Arcoverde) – 20,10
Odontologia (Arcoverde) – 19
Medicina (Garanhuns) – 16,54
Ciências Biológicas (Santo Amaro) – 16,46
Engenharia da Computação (Benfica) – 16,04
Medicina (Santo Amaro) – 16,04
Odontologia (Camaragibe) – 14,53
Psicologia (Garanhuns) – 13,75

Os mais concorridos no SSA para cotistas

Direito (Arcoverde) – 54
Direito (Camaragibe) – 54
Medicina (Serra Talhada) – 37,5
Odontologia (Arcoverde) – 32
Fisioterapia (Petrolina) – 29,33
Psicologia (Garanhuns) – 25,25
Nutrição (Petrolina) – 23,25
Ciênc Biológicas (Santo Amaro) – 21,50
Enfermagem (Santo Amaro) – 21,10
Enfermagem (Petrolina) – 20,33

O vestibular teve 39.491 candidatos. inscritos. A primeira fase é  Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos dias 8 e 9 de novembro. A segunda etapa, realizada pela instituição, será dias 7 e 8 de dezembro) .

No Sistema Seriado de Avaliação (SSA) houve 48.893 inscritos. As provas do SSA 1 e 2 serão dias 30 de novembro e 1 de dezembro. O SSA 3 acontecerá em 16 e 17 de novembro.

Veja a concorrência completa do vestibular tradicional

Veja a concorrência completa do SSA

14 out 2014

UPE divulga concorrência nesta quarta-feira

Sistema Seriado de Avaliação terá, este ano, 40% das vagas. A partir de 2015 serão 50%. Foto: Bernardo Soares / JC Imagem

Sistema Seriado de Avaliação terá, este ano, 40% das vagas. A partir de 2015 serão 50%. Foto: Bernardo Soares / JC Imagem

Expectativa dos feras nesta quarta-feira para divulgação da concorrência do vestibular tradicional e do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da Universidade de Pernambuco. As informações serão repassadas às 9h30 pelo reitor Carlos Calado e pelo presidente da comissão de vestibular, Ernani Martins.

Este será o último vestibular tradicional aplicado pela universidade. A partir de 2015, 50% das vagas das graduações vão integrar o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação, que já conta com as vagas das Federais Rural (UFRPE) e do Vale do São Francisco (Univasf). E que terá, na próxima edição, em janeiro, também as vagas da Federal de Pernambuco (UFPE).

A outra metade das vagas continuará sendo disputada no SSA, onde os candidatos realizam três provas, ao final das três séries do ensino médio.

10 out 2014

Sistema Seriado da UPE segue consolidado

Sistema Seriado de Avaliação terá 50% das vagas em 2015. Foto: Hélia Scheppa /  JC Imagem

Sistema Seriado de Avaliação terá 50% das vagas em 2015. Foto: Hélia Scheppa / JC Imagem

Não passa de um boato a informação de que a partir do próximo ano o Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da Universidade de Pernambuco (UPE) vai acabar. O presidente da comissão de vestibular, professor Ernani Martins, garante que o processo seletivo está cada vez mais forte e consolidado.

“Diretores de escolas telefonaram esta semana preocupados, checando essa informação. Não procede o boato de que o SSA vai ser extinto. Ao contrário, será fortalecido. Tanto que em 2015 50% das vagas das graduações da UPE serão preenchidas pelo SSA”, destaca Ernani. Este ano o seriado tem 40% das vagas da UPE.

“Participei, mês passado, de um seminário de acesso ao ensino superior, realizado em Minas Gerais. A maioria das universidades estaduais vai destinar 50% das vagas para o Sisu e 50% para processo seletivo seriado”, observa Ernani.

A partir do próximo ano, a outra metade das vagas da UPE será disponibilizada no Sisu. Este ano será o último vestibular realizado pela instituição.

08 out 2014

Vestibular da UPE terá quase 40 mil candidatos

UPE realizará este ano o último vestibular. A partir de 2015, alunos serão selecionados pelo Sisu. Foto: Igo Bione / JC Imagem

UPE realizará este ano o último vestibular. A partir de 2015, alunos serão selecionados pelo Sisu. Foto: Igo Bione / JC Imagem

O último vestibular que a Universidade de Pernambuco (UPE) vai realizar (dias 7 e 8 de dezembro) terá a participação de 39.491 candidatos. A partir do próximo ano, a instituição selecionará os estudantes pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação, que usa as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

No Sistema Seriado de Avaliação (SSA) há 48.893 inscritos. As provas do SSA 1 e 2 serão dias 30 de novembro e 1 de dezembro. O SSA 3 acontecerá em 16 e 17 de novembro.

Houve diminuição no número de candidatos nos dois processos seletivos, se comparado com o ano passado. Em 2013, no vestibular, havia 41.062 feras. Ou seja, uma difereça, para menos, este ano, de 1.571 estudantes. O SSA, em 2013, teve 50.554 inscritos (1.661 a mais em relação a este ano).

Quarta-feira da próxima semana, dia 15, a comissão do vestibular divulgará a concorrência do vestibular e do SSA.

08 out 2014

Geometria no foco do Enem

João, Rebecca e Guilherme aprendem com o professor Luiz Cabral que a geometria está no nosso dia a dia. Foto: Guga Matos / JC Imagem

João, Rebecca e Guilherme aprendem com o professor Luiz Cabral que a geometria está no nosso dia a dia. Foto: Guga Matos / JC Imagem

Geometria é assunto praticamente certo na prova de matemática do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será realizado nos dias 8 e 9 de novembro. Nas cinco últimas edições da avaliação, pelo menos um quarto desse teste, que tem 45 questões, exigiu dos estudantes conhecimentos relacionados ao tema.

Considerando que a disciplina de matemática é a única do Enem que aparece sozinha numa prova, sair-se bem nela vai ajudar na conquista por vaga em uma das quatro universidades públicas pernambucanas que utilizam o exame nos seus processos seletivos (UFPE, UFRPE, UPE e Univasf).

“Embora a tônica do Enem seja a contextualização, o vestibulando não pode perder o foco, em geometria, na parte conceitual”, adverte o professor de matemática Luiz Cabral, que leciona há mais de duas décadas no Colégio Santa Maria, localizado em Boa Viagem, Zona Sul do Recife. “Mais relevante que matemática no Enem só a redação”, observa Cabral.

A geometria é dividida em plana e espacial. O professor de matemática enumera o básico que o estudante tem que saber a fim de resolver os quesitos, ou seja, o que vai garantir a ele o “feijão com arroz” nessa parte da prova. Cálculo de áreas é um deles. “Sempre cai uma questão para calcular área de, por exemplo, polígonos regulares ou figuras circulares como círculo, coroa circular ou setor circular”, diz Cabral.

Semelhança de triângulo, proporcionalidade e transformação de medidas e de unidades são outros três tópicos, dentro da geometria plana, que o vestibulando não pode deixar de dominar e de, na véspera do Enem, também revisar.

Em geometria espacial, Cabral recomenda aos candidatos focar em três assuntos: cálculo de volumes (esfera, prisma, pirâmide, cone e cilindro), troncos (de cone e de pirâmide) e secções planas. “A geometria está no nosso dia a dia. Os paralelepípedos das ruas, por exemplo, são prismas. Uma bola de bilhar, maciça, é uma esfera e pode ter o seu volume calculado”, destaca o docente. Ele lembra ainda que no Enem cai também trigonometria, em particular no triângulo retângulo e no ciclo trigonométrico.

Fera de engenharia e aluna do Colégio Santa Maria, Rebecca Arce, 17 anos, diz que os assuntos de que mais gosta, na matemática, são na geometria. “É a parte mais interessante pois é a menos abstrata, dá para visualizar as formas em três dimensões”, comenta Rebecca.

Concorrente também de engenharia e colega de Rebecca, Guilherme Sales, 17, comenta que geralmente a geometria é parte mais fácil da disciplina.

Para João Falcão, 16, candidato de medicina, o legal é identificar a geometria no dia a dia, justamente como o assunto é abordado, na maioria das vezes, no Enem.